O programa de relacionamento
da Qualicorp com você, corretor.

ATENDIMENTO EXCLUSIVO
Segunda a Sexta, das 9h às 18h.
Siga nossas redes:

Hipertensos: exercícios físicos trazem mais benefícios quando praticados ao final do dia

27/11/2019

É mito que indivíduos com hipertensão arterial, a conhecida pressão alta, deveriam passar longe de academias. Mas, até então, pouco se sabe – ou se sabia – sobre o melhor horário para a prática de exercícios físicos para quem é hipertenso. Porém, a Universidade de São Paulo (USP) divulgou um novo estudo que apontou que o período da noite traz mais benefícios aos pacientes.

De acordo com o professor livre-docente pela Faculdade de Medicina da USP e co-autor do estudo, Décio Mion Jr o resultado está ligado às variações que acontecem na regulação da pressão arterial durante as 24 horas do dia. “Recentemente foi demostrado que tomar pelo menos um medicamento para pressão alta a noite faz com que a pessoa viva mais do que tomar todos os medicamentos pela manhã”, explica. No caso da pressão arterial, há dois picos: um pela manhã e outro no período ao final do dia.    “Assim, muitos conceitos estão mudando graças aos estudos que tem analisado estas variações da regulação da pressão arterial durante todo o dia”, complementa.

Durante o estudo, foram analisados 50 indivíduos com hipertensão arterial e divididos em três grupos: um que se exercitou na bicicleta ergométrica exclusivamente no período da manhã (entre 7h e 10h); outro que praticou o mesmo exercício exclusivamente no final do dia (entre 18h e 21h); e um terceiro que realizou apenas atividades de alongamento estático, ou parado – os participantes deste último fizeram parte do chamado “grupo de controle”.

Foram realizadas três sessões de atividade física por semana durante dez semanas, totalizando 30 sessões. Durante o trabalho, foi observado que no período da tarde há maior redução da pressão arterial, acompanhada de vasodilatação. Ao final, chegou-se à conclusão que exercícios físicos realizados entre 18h e 21h trazem, de fato, maior benefício aos pacientes com hipertensão (pressão mais baixa e, consequentemente, menos risco para o coração).

 

Fonte: Parceiro Qualicorp